Glorify

Glorify

Tupoe Ltd
WiFi

Data da avaliação: 2 de Maio de 2022

|
A Mozilla investigou por 8 horas
|

Opinião da Mozilla

|
Votos das pessoas: Assustador demais

Michael Bublé, Kris Jenner e outros investiram US$40 milhões neste aplicativo em 2021, em parte para ajudar a "reimaginar como nos conectamos com Deus por meio da tecnologia". O aplicativo Glorify oferece devocionais, orações, reflexões, meditações bíblicas diárias e listas de orações por cerca de US$50 para uma assinatura anual (os custos variam de acordo com a lista de preços na loja de aplicativos da Apple). É bom lembrar que o dinheiro é investido na Glorify por investidores de alto nível geralmente porque esperam obter lucro. Como o Glorify afirma em sua política de privacidade, "As informações que coletamos de nossos usuários, incluindo Informações Pessoais, são consideradas um ativo comercial". Monetizar suas orações diárias é potencialmente um negócio que vale milhões.

O que pode acontecer se algo der errado?

Em uma entrevista de 2021 no TechCrunch, o cofundador de 22 anos do Glorify, Ed Beccle, disse sobre seu aplicativo de bem-estar direcionado a cristãos: "Nós não monetizamos por meio de anúncios; o usuário realmente não é o produto". O que parece ótimo. No entanto, não temos certeza se é verdade com base no que encontramos na política de privacidade do Glorify.

A política de privacidade do Glorify afirma claramente que as informações pessoais que você fornece são consideradas um ativo comercial. Também afirma claramente que, embora não vendam suas informações pessoais, ele pode usá-las para uma boa quantidade de propaganda direcionada e compartilhamento com terceiros para fins de marketing sob medida. E o Glorify diz que pode combinar suas informações pessoais com informações que obtém de fontes de terceiros, como gênero e data de nascimento, e que pode usar essas informações para fornecer informações sobre seus negócios, produtos e serviços. O que significa que pode usar todas essas informações pessoais para tentar vender mais coisas.

O Glorify também diz que pode criar informações anônimas e agregadas que incluem informações de localização, e que pode usar essas informações de várias maneiras, incluindo pesquisa, análise interna, dados analíticos e quaisquer outros fins legalmente permitidos. Essa é uma afirmação bastante ampla. E aqui é onde devemos lembrá-lo de que foi relativamente fácil reidentificar essas informações, especialmente se os dados de localização forem incluídos.

Na mesma entrevista do TechCrunch, o cofundador do Glorify afirmou : "Acredito que o público engajado que teremos provavelmente terá uma maior propensão a pagar por todos os tipos de outros produtos que lançamos. [...] [achamos que podemos] pegar esse público e direcioná-lo para outros produtos que criamos, pelos quais terão alta propensão a pagar". É um bom lembrete de que os aplicativos de oração têm um custo, como acontece com tanta coisa na internet em nossa economia de dados existente.

Dicas para se proteger

  • Desative o compartilhamento de localização com este aplicativo para melhorar a privacidade
  • NÃO use sua conta do Facebook para fazer login
mobile Privacidade aviso Segurança Inteligência artificial

Pode me bisbilhotar? informações

Câmera

Dispositivo: Não aplicável

Aplicativo: Não

Microfone

Dispositivo: Não aplicável

Aplicativo: Não

Rastreia localização

Dispositivo: Não aplicável

Aplicativo: Não

O que pode ser usado para se inscrever?

Inscrição pelo Facebook disponível

Que dados a empresa coleta?

Como a empresa usa esses dados?

O Glorify não vende nenhuma das suas informações, incluindo informações obtidas pelo HealthKit ou Google Fit, a plataformas de propaganda, corretoras de dados ou revendedores de informações.

O Glorify pode receber informações sobre você de outras fontes, inclusive por meio de serviços e organizações de terceiros para complementar as informações fornecidas por você.

O Glorify pode usar cookies e web beacons próprios ou de terceiros para fornecer conteúdo, incluindo anúncios relevantes para seus interesses, em seus sites ou em sites de terceiros.

O Glorify pode usar informações pessoais para personalizar conteúdo, anúncios e ofertas.

O Glorify pode usar informações anônimas ou agregadas de várias maneiras, incluindo pesquisa, análise interna, dados analíticos e quaisquer outros fins legalmente permitidos. O Glorify pode compartilhar essas informações com terceiros para seus propósitos de forma anônima ou agregada, projetada para impedir que alguém identifique você.

Em alguns casos, podemos coletar e armazenar informações sobre onde você está localizado, por exemplo, convertendo seu endereço IP em uma localização geográfica aproximada ou acessando as coordenadas GPS do seu dispositivo móvel ou a localização aproximada se você habilitar os serviços de localização no seu dispositivo. Podemos usar informações de localização para melhorar e personalizar nossos Serviços para você.

As informações que o Glorify coleta de seus usuários, incluindo Informações Pessoais, são consideradas um ativo comercial.

Como você pode controlar seus dados?

Você pode perguntar se o Glorify está processando Informações Pessoais sobre você, solicitar acesso a Informações Pessoais e solicitar que corrija, altere ou exclua suas Informações Pessoais quando forem imprecisas.

O Glorify retém as Informações Pessoais que recebe, conforme descrito na Política de Privacidade, enquanto você usar nossos Serviços ou conforme necessário para cumprir os propósitos para os quais foram coletados, fornecer nossos Serviços, resolver disputas, estabelecer defesas legais, realizar auditorias, buscar fins comerciais legítimos, fazer cumprir acordos e cumprir as leis aplicáveis.

Qual é o histórico conhecido da empresa na proteção de dados dos usuários?

Médio

Nenhum incidente conhecido de privacidade ou segurança foi descoberto nos últimos 3 anos.

Informações de privacidade infantil

Os serviços não são direcionados a crianças menores de 13 anos e o Glorify não coleta intencionalmente Informações Pessoais de crianças menores de 13 anos. Se você tiver menos de 18 anos, deve ter a permissão de seus pais para acessar os Serviços.

Este produto pode ser usado offline?

Não

Informações de privacidade fáceis de entender?

Não

Links para informações de privacidade

Este produto atende aos nossos padrões mínimos de segurança? informações

Sim

Criptografia

Sim

O Glorify confirmou para nós em 2 de maio de 2022 que usa criptografia para proteger os dados do usuário.

Senha forte

Sim

Atualizações de segurança

Sim

Gerencia vulnerabilidades

Sim

O Glorify confirmou para nós em 2 de maio de 2022 que tem um sistema em vigor para gerenciar vulnerabilidades de segurança.

Política de privacidade

Sim

O produto usa inteligência artificial? informações

Não


Novidades

Nothing Sacred: These Apps Reserve The Right To Sell Your Prayers
BuzzFeed News
Prominent venture capitalists are flocking to invest in Christian worship apps. The apps say users’ prayers are a business asset.
Glorify founder on the app with a hotline to God
The Times
A 22-year-old from Oxford has raised millions in Silicon Valley for a Bible app taking the US by storm, and he’s not even that religious.
Michael Bublé, Kris Jenner part of $40M investment in Christian meditation app Glorify
Religion News Service
On Thursday (Dec. 2), Glorify, an app meant to help Christians strengthen their daily connection to God, announced it will be receiving $40 million of Series A funding to support its growth. The funding is led by a16z, a venture capital firm, with participation from SoftBank Latin America Fund and K5 Global, an investment firm. There are also several prominent celebrity investors, including Michael Bublé, Kris Jenner and Jason Derulo.
Glorify, an ambitious app for Christians, just landed $40 million in Series A funding led by a16z
TechCrunch
Religion-based apps, tools and communities aren’t brand new, including to investors. The newest of these is Glorify, a two-year-old, 60-person, subscription-based “well-being” app that offers users guided meditation, along with audio bible passages and Christian music....We talked yesterday with its 22-year-old co-founder and co-CEO, Ed Beccle, who says he spends up to a third of his time in São Paulo, and who recently sold his previous company for what he describes as a “multimillion-dollar” exit. Indeed, he says he dropped out of high school at age 16 to work on his startups.

Comentários

Tem um comentário a fazer? Nos diga.