Termostato Google Nest Learning

Aviso: *privacidade não incluída neste produto

Termostato Google Nest Learning

Google
WiFi Bluetooth

Data da avaliação: 1 de Novembro de 2023

|
A Mozilla investigou por 8 horas
|

Opinião da Mozilla

|
Votos das pessoas: Razoavelmente assustador

Aprender é divertido! Talvez ter um termostato que aprende tudo sobre o quanto você gosta de sua casa quente ou fria seja divertido também? De acordo com o Google, use este termostato por uma semana e ele se adaptará a você. O aplicativo permite que você controle a temperatura em sua casa de qualquer lugar e envia alertas quando as coisas não parecem muito bem. Ele até avisará quando for a hora de trocar o filtro da fornalha. O melhor de tudo é que a aprendizagem pode ajudar a economizar energia e dinheiro. A grande questão é, ele pode aprender de que lado ficar quando você gosta de calor e seu parceiro de frio?

O que pode acontecer se algo der errado?

"Ok, Google." É exatamente assim que achamos que o Google faz quando se trata de privacidade. Eles estão bem, se você considerar o fato de que eles são uma enorme empresa de publicidade de coleta de dados que faz bilhões de dólares com suas informações pessoais. É realmente lamentável o quão baixo o nível ficou quando se trata de privacidade nos dias de hoje.

Que tipo de dados o Google coleta sobre você? Bem, há essas gravações de voz quando você diz: “Ei, Google, quais são os sintomas de um ataque de pânico?" E embora o Google prometa que suas gravações de voz não serão usadas para enviar anúncios personalizados, eles dizem que as transcrições de suas interações de voz com seu alto-falante inteligente do Google podem. O Google também coleta coisas como sua localização, informações sobre coisas próximas aos seus dispositivos, como pontos de acesso Wi-Fi e dispositivos habilitados para Bluetooth, pessoas com quem você se comunica, atividade de compra, informações de voz e áudio, suas músicas favoritas no Spotify, o que você procura, o que você pergunta ao Google, quando você acende as luzes se tiver luzes inteligentes, quando você o usa para operar seu robô aspirador e muito mais.

É claro que o Google usa suas informações pessoais para vender aqueles anúncios direcionados e personalizados que você vê em todos os lugares, como no Gmail, no seu aplicativo de paciência favorito, sites parceiros e no YouTube. Sim, os anúncios estão em todos os lugares. No entanto, o Google afirma que não usará coisas como sua orientação sexual, raça e saúde para mostrar-lhe anúncios... e só nos resta acreditar neles. Tenho certeza de que todos nós já vimos anúncios baseados em assuntos privados sobre nós que pareceram bastante assustadores. E o Google diz que não vai usar o conteúdo de seu Google Drive, e-mail ou fotos para personalizar os anúncios. Nós com certeza esperamos que não.

O Google também diz que pode coletar algumas informações sobre seu filho se ele usar os serviços do Google, incluindo serviços gerenciados pelos pais por meio do Family Link para crianças menores de 13 anos. Os dados que eles dizem que podem coletar sobre seu filho incluem dados de localização, informações de voz e áudio, quais aplicativos e dispositivos seu filho usa e a atividade de seu filho nos serviços do Google. E então eles dizem que podem usar esses dados para "fornecer recomendações, conteúdo personalizado e resultados de pesquisa personalizados". Sim, o Google vai enviar conteúdo para seu filho com base em suas atividades on-line. O Google diz que "... não veiculará anúncios personalizados para seu filho, o que significa que os anúncios não serão baseados em informações da conta ou perfil de seu filho. Em vez disso, os anúncios podem ser baseados em informações como o conteúdo do site ou aplicativo que seu filho está visualizando, a consulta de pesquisa atual ou a localização geral (como cidade ou estado). Ao navegar na web ou usar aplicativos que não são do Google, seu filho pode encontrar anúncios veiculados por outros provedores de anúncios (que não são do Google), incluindo anúncios personalizados por terceiros". Pais, se vocês planejam deixar seus filhos usarem os serviços do Google, é bom fazer algumas pesquisas de antemão.

Sempre tivemos dificuldades com o Google aqui em *Privacidade não incluída. Não há dúvida de que o Google é ruim para a privacidade do mundo. Eles meio que definem o padrão para coletar grandes quantidades de dados sobre nós e usá-los para segmentar anúncios. O resultado final dos anos e anos de coleta de dados e publicidade direcionada do Google é uma enorme empresa de bilhões de dólares com toneladas e toneladas de energia em todo o mundo. E agora estamos todos talvez muito condicionados a ter nossos dados coletados para nos segmentar com anúncios baseados em nossa localização, nossos interesses e inferências que podem ser extraídos de todos esses milhares de pontos de dados. Isso é muito ruim para a privacidade.

Dito isto. O Google sempre conseguiu evitar o nosso rótulo de aviso *Privacidade não incluída porque eles fazem algumas coisas boas também – como dar a todos a capacidade de excluir seus dados, eles fazem um trabalho bastante eficaz em manter todos os dados que coletam de nós seguros; e ei, sabemos que eles realmente não vendem esses dados, afinal, por que fariam isso? Eles querem esses dados para ganhar muito dinheiro.

Este é o ano em que finalmente decidimos que o Google ficou ruim o suficiente para que possamos justificá-los com nosso rótulo de aviso *Privacidade não incluída (sim, não discordamos que deveríamos ter feito isso antes, mas temos uma metodologia cheia de critérios com os quais trabalhamos e eles sempre andaram na linha de ser ruins, mas não exatamente cruzando o suficiente de nossas linhas para criticarmos eles). Veja por que decidimos criticar eles este ano.

Primeiro, já sabemos que o Google coleta uma TONELADA de informações pessoais sobre nós por meio de nossas solicitações de voz do Google Assistente, rastreamento de localização, pesquisas, cookies e tecnologias de rastreamento de aplicativos e muito mais. E embora o Google diga que não vende essas informações, eles fornecem acesso a essas informações a muitos, muitos terceiros para fins publicitários. O Google vai ainda mais longe nos dias de hoje e diz que permite que "parceiros específicos coletem informações do seu navegador ou dispositivo para fins de publicidade e medição usando seus próprios cookies ou tecnologias semelhantes". Isso significa que você não está apenas sendo rastreado pelo Google quando usa dispositivos, mas também por esses misteriosos "parceiros específicos" de maneiras que você pode não estar ciente ou ter a oportunidade de consentir. Isso é ruim.

Estamos na era da IA agora, então há ainda mais coisas ruins. Estamos muito preocupados que a política de privacidade do Google agora diga que eles podem "usar informações publicamente disponíveis para ajudar a treinar os modelos de IA do Google". Esta é uma preocupação para nós e para os outros porque não sabemos o que o Google conta como "informações publicamente disponíveis" e não sabemos se as pessoas têm alguma ideia, aviso ou oportunidade de consentir que esses dados sejam usados para treinar a IA do Google, incluindo seu chatbot Bard. E o Google está trazendo o Bard para o Google Assistente, aplicativos e serviços. Isso pode significar ainda mais informações pessoais compartilhadas, coletadas, processadas e inferidas sobre você pelo Google.

A segunda grande preocupação que temos com o Google é o histórico deles de serem honestos e respeitarem todas as informações pessoais que coletam sobre nós. Só que não. O Google acumulou uma longa lista de multas por violações de privacidade. Em 2023, eles resolveram um processo com o estado da Califórnia por US$ 93 milhões por continuar coletando e armazenando dados de localização mesmo depois que os usuários desativaram o rastreamento de localização, de acordo com o processo. Em 2022, eles resolveram um processo semelhante por continuar rastreando os locais dos usuários, depois que os mesmos optaram por não serem rastreados, em 40 estados por US$ 392 milhões. Também em 2023, um processo de US$ 5 bilhões foi autorizado a continuar contra o Google por rastrear secretamente o uso da Internet pelos usuários quando o juiz decidiu que "ela não conseguiu descobrir que os usuários consentiram em permitir que o Google coletasse informações sobre o que eles viam on-line porque a unidade Alphabet (GOOGL.O) nunca lhes disse explicitamente que iria". E em dezembro de 2022, a autoridade francesa de proteção de dados multou o Google em US$ 57 milhões por "não reconhecer como os dados de seus usuários são processados". Essas são apenas as multas e ações judiciais que aconteceram desde a última vez que revisamos o Google em 2022. Nos últimos anos, houve ainda mais. A Coreia do Sul multou o Google (e a Meta) em milhões de dólares recentemente por violações de privacidade. Assim como a França e a Espanha. E nos EUA, o Google enfrentou uma série de ações judiciais e acordos do Texas, Califórnia, DC, Illinois, Arizona, Comissão Federal de Comércio e muito mais. Tudo isso torna muito difícil confiar no que uma empresa diz que faz com essa enorme quantidade de informações pessoais que coletam sobre você.

Uma coisa sobre o Google que gostamos: eles têm uma maneira decente de se comunicar com os usuários sobre como coletam e usam dados em sua Central de Segurança. O Google coleta uma tonelada de dados sobre você e seus filhos, especialmente se você não dedicar tempo para ajustar suas configurações de privacidade para bloquear a quantidade de informações que eles podem coletar. Você deve absolutamente dedicar um tempo para ajustar essas configurações de privacidade. Apenas tenha cuidado, você receberá notificações de que algumas coisas podem não funcionar corretamente se você alterar as configurações. Isso é irritante e provavelmente vale a pena por um pouco mais de privacidade.

Qual é a pior coisa que poderia acontecer? Bem, é possível que o Google possa conhecê-la muito bem, talvez bem demais. Agora eles já sabem o quão quente você gosta de manter sua casa e provavelmente até mesmo quando você vai para a cama à noite. Talvez eles te reconheçam por todas as vezes que você pediu pizza de queijo simples. Eles sabem que você é solteira porque quem pede pizza de queijo simples? Brincadeira, eles sabem que você é solteira por causa de todos aqueles horários de pedicure que você reservou para si mesma. Talvez esteja tudo bem se o Google te conhece tão bem? Talvez seja assustador. (OK, achamos que é muito assustador). O que é ainda mais assustador hoje em dia é a possibilidade de que suas pesquisas no Google e informações de localização e muito mais possam ser usadas para assediar, prender e até processar pessoas nos Estados Unidos que buscam cuidados de saúde reprodutiva. Isso não é apenas assustador, isso é francamente prejudicial. Ah, e nem sabemos o quão assustador isso pode ficar à medida que o Google consome cada vez mais nossos dados para treinar suas IAs. Este não é apenas um problema com o Google, porém, esta é uma preocupação que temos com IAs como ChatGPT e OpenAI também.

Dicas para se proteger

  • Acesse os controles de privacidade para ajustar a quantidade de dados coletados
  • Personalize sua experiência com anúncios.
  • Exclua seus dados históricos de tempos em tempos. Você pode fazer isso dizendo: "Ei, Google, apague a atividade desta semana" ou "Ei, Google, isso não era para você" para excluir a última coisa que você disse
  • Desative a publicidade personalizada.
  • Exclua seus dados históricos de vez em quando
  • Leia as dicas de privacidade do Nest: https://support.google.com/googlenest/answer/9247517
  • Ao realizar uma inscrição, não concorde com o rastreamento de seus dados.
  • Não se cadastre com contas de terceiros. É melhor acessar com e-mail e senha forte.
  • Use uma senha forte! Você pode usar uma ferramenta de controle de senha como o 1Password, KeePass, etc.
  • Use os controles de privacidade do seu dispositivo para limitar o acesso a seus dados pessoais por meio do app (não dê acesso à sua câmera, microfone, imagens e localização, a não ser que seja necessário)
  • Mantenha seu aplicativo sempre atualizado
  • Limite o rastreamento de anúncios no seu dispositivo (ex.: no iPhone acesse Privacidade e Segurança -> Publicidade da Apple -> Limitar rastreamento de anúncios) e nas principais redes de anúncios (para o Google, acesse sua conta Google e desative os anúncios personalizados)
  • Solicite que seus dados sejam excluídos quando você parar de usar o aplicativo. A simples exclusão de um aplicativo de seu dispositivo normalmente não apaga seus dados pessoais.
  • mobile

Pode me bisbilhotar? informações

Câmera

Dispositivo: Não

Aplicativo: Sim

Microfone

Dispositivo: Não

Aplicativo: Sim

Rastreia localização

Dispositivo: Sim

Aplicativo: Sim

O que pode ser usado para se inscrever?

É necessária uma Conta do Google.

Que dados a empresa coleta?

Como a empresa usa esses dados?

Usamos este produto para coletar informações abrangentes sobre os usuários, combiná-las com dados de fontes de dados de terceiros e segmentar anúncios com base nesses dados, além de permitir que seus clientes segmentem anúncios com base nesses dados. Além disso, usamos este produto para permitir que "parceiros específicos coletem informações do seu navegador ou dispositivo para fins de publicidade e medição usando seus próprios cookies ou tecnologias semelhantes". Também estamos preocupados com o fato de que o Google diz que pode "usar informações publicamente disponíveis para ajudar a treinar os modelos de IA do Google", pois isso poderia potencialmente envolver muitas informações que as pessoas não consentem em usar para treinar suas IAs.

Política de Privacidade do Google

"Fins comerciais para os quais as informações podem ser usadas ou divulgadas
Publicidade: o Google processa informações para fornecer publicidade, incluindo identificadores on-line, atividade de navegação e pesquisa e informações sobre sua localização e interações com anúncios."

Pesquisa e desenvolvimento: o Google usa informações para melhorar nossos serviços e desenvolver novos produtos, recursos e tecnologias que beneficiam nossos usuários e o público. Por exemplo, usamos informações publicamente disponíveis para ajudar a treinar os modelos de IA do Google e criar produtos e recursos como os recursos do Google Tradutor, Bard e Cloud AI.

Motivos legais: o Google também usa informações para cumprir as leis ou regulamentos aplicáveis e divulga informações em resposta a processos legais ou solicitações governamentais aplicáveis, inclusive para autoridades policiais. Fornecemos informações sobre o número e o tipo de solicitações que recebemos dos governos em nosso Relatório de Transparência."

"O Google não vende suas informações pessoais. O Google também não 'compartilha' suas informações pessoais, conforme esse termo é definido na Lei de Privacidade do Consumidor da Califórnia (CCPA)."

"Usamos as informações que coletamos para personalizar nossos serviços para você, incluindo o fornecimento de recomendações, conteúdo personalizado e resultados de pesquisa personalizados. Por exemplo, a Verificação de Segurança fornece dicas de segurança adaptadas à forma como você usa os produtos do Google. E o Google Play usa informações como aplicativos que você já instalou e vídeos que você assistiu no YouTube para sugerir novos aplicativos que você pode gostar.

Dependendo das suas configurações, também podemos mostrar anúncios personalizados com base nos seus interesses. <...>
Não mostramos anúncios personalizados com base em categorias sensíveis, como raça, religião, orientação sexual ou saúde.
Não mostramos anúncios personalizados com base no seu conteúdo do Drive, Gmail ou Fotos.
Não compartilhamos informações que o identifiquem pessoalmente com anunciantes, como seu nome ou e-mail, a menos que você nos peça. Por exemplo, se você vir um anúncio de uma floricultura próxima e selecionar o botão "tocar para ligar", conectaremos sua chamada e poderemos compartilhar seu número de telefone com a floricultura."

"Informações pessoais. São informações que você nos fornece que o identificam pessoalmente, como seu nome, endereço de e-mail ou informações de cobrança, ou outros dados que podem ser razoavelmente vinculados a essas informações pelo Google, como informações que associamos à sua Conta do Google."

"Em algumas circunstâncias, o Google também coleta informações sobre você de fontes acessíveis ao público."

"Usamos várias tecnologias para coletar e armazenar informações, incluindo cookies, tags de pixel, armazenamento local, como armazenamento na web do navegador ou caches de dados de aplicativos, bancos de dados e logs do servidor."

"Compartilharemos informações pessoais fora do Google quando tivermos seu consentimento."

"Fornecemos informações pessoais às nossas afiliadas e outras empresas ou pessoas confiáveis para processá-las para nós com base em nossas instruções e em conformidade com nossa Política de Privacidade e quaisquer outras medidas apropriadas de confidencialidade e segurança."

"Podemos compartilhar informações não pessoalmente identificáveis publicamente e com nossos parceiros – como editores, anunciantes, desenvolvedores ou detentores de direitos. Por exemplo, compartilhamos informações publicamente para mostrar tendências sobre o uso geral de nossos serviços. Também permitimos que parceiros específicos coletem informações do seu navegador ou dispositivo para fins de publicidade e medição usando seus próprios cookies ou tecnologias semelhantes."

Como o Google usa as informações de localização?
"Suas informações de localização podem ajudar o Google a mostrar anúncios mais relevantes. Quando você pesquisa algo como 'lojas de calçados perto de mim', as informações de localização podem ser usadas para mostrar anúncios de lojas de calçados perto de você. Ou, digamos que você esteja procurando um seguro para animais de estimação, os anunciantes podem mostrar benefícios diferentes em diferentes áreas."

"O Google também pode usar sua navegação anterior ou atividade no aplicativo (como suas pesquisas, visitas ao site ou vídeos que você assistiu no YouTube) e áreas gerais salvas como parte da configuração Atividade na Web e no Aplicativo para mostrar anúncios mais úteis. Por exemplo, se pesquisar onde comprar leite nas proximidades no Google, poderá ver anúncios de mercearias na área geral onde navega frequentemente na Pesquisa Google enquanto espera pelo seu ônibus ou trem.
Os anunciantes só podem segmentar anúncios para áreas gerais, como países, cidades ou regiões em torno da sua empresa."

Página de Tecnologias de Publicidade do Google
"A publicidade mantém o Google e muitos dos sites e serviços que você usa gratuitamente. Trabalhamos arduamente para garantir que os anúncios sejam seguros, discretos e o mais relevantes possível."

"Outras tecnologias utilizadas na publicidade...
Podemos usar o endereço IP, por exemplo, para identificar a sua localização geral. Também podemos selecionar publicidade com base em informações sobre o seu computador ou dispositivo, como o modelo do seu dispositivo, tipo de navegador ou sensores no seu dispositivo, como o acelerômetro.

Localização
Os produtos de anúncios do Google podem receber ou inferir informações sobre a sua localização a partir de várias fontes. Por exemplo, podemos usar o endereço IP para identificar a sua localização geral; podemos receber a localização precisa do seu dispositivo móvel; podemos inferir a sua localização a partir das suas consultas de pesquisa; e os sites ou aplicações que utiliza podem enviar-nos informações sobre a sua localização. O Google usa informações de localização em nossos produtos de anúncios para inferir informações demográficas, melhorar a relevância dos anúncios que você vê, medir o desempenho dos anúncios e relatar estatísticas agregadas aos anunciantes...

Identificadores de publicidade para aplicativos móveis
Para veicular anúncios em serviços em que a tecnologia de cookies pode não estar disponível (por exemplo, em aplicativos móveis), podemos usar tecnologias que executam funções semelhantes às dos cookies. Às vezes, o Google vincula o identificador usado para publicidade em aplicativos móveis a um cookie de publicidade no mesmo dispositivo para coordenar anúncios em seus aplicativos móveis e navegador móvel...

As TVs conectadas são outra área em que a tecnologia de cookies não está disponível e, em vez disso, o Google contará com identificadores de dispositivo projetados para uso em publicidade para veicular anúncios. Muitos dispositivos de TV conectados suportam um identificador para publicidade que é semelhante em função aos identificadores de dispositivos móveis. Esses identificadores são criados para dar aos usuários a opção de redefini-los ou desativar totalmente a publicidade personalizada."

"O que determina os anúncios do Google que eu vejo?
Muitas decisões são tomadas para determinar qual anúncio você vê. Às vezes, o anúncio que você vê é baseado na sua localização atual ou passada. Seu endereço IP geralmente é uma boa indicação da sua localização aproximada. Portanto, você pode ver um anúncio na página inicial do YouTube.com que promove um próximo filme em seu país, ou uma pesquisa por 'pizza' pode retornar resultados para pizzarias em sua cidade. Às vezes, o anúncio que você vê é baseado no contexto de uma página. Se você estiver olhando para uma página de dicas de jardinagem, poderá ver anúncios de equipamentos de jardinagem. Às vezes, você também pode ver um anúncio na web baseado na atividade do seu aplicativo ou nos serviços do Google; um anúncio no aplicativo baseado na sua atividade na web; ou um anúncio baseado na sua atividade em outro dispositivo. Às vezes, o anúncio que você vê em uma página é veiculado pelo Google, mas selecionado por outra empresa. Por exemplo, você pode ter se registrado em um site de jornal. A partir das informações que você forneceu ao jornal, ele pode tomar decisões sobre quais anúncios exibir e usar os produtos de veiculação de anúncios do Google para veicular esses anúncios. Você também pode ver anúncios em produtos e serviços do Google, incluindo Pesquisa, Gmail e YouTube, com base em informações, como seu endereço de e-mail, que você forneceu aos anunciantes e que os anunciantes compartilharam com o Google."

"Temos restrições para esse tipo de anúncio. Por exemplo, proibimos os anunciantes de selecionar um público-alvo com base em informações confidenciais, como informações de saúde ou crenças religiosas."

Como você pode controlar seus dados?

Política de Privacidade do Google

"Você pode exportar uma cópia do conteúdo em sua Conta do Google se quiser fazer backup ou usá-lo com um serviço fora do Google."
"Para excluir suas informações, você pode:
Excluir seu conteúdo de serviços específicos do Google
Pesquisar e excluir itens específicos da sua conta usando Minha Atividade
Excluir produtos específicos do Google, incluindo suas informações associadas a esses produtos
Excluir toda a sua Conta do Google."

"Em alguns casos, em vez de fornecer uma maneira de excluir dados, nós os armazenamos por um período de tempo predeterminado. Para cada tipo de dado, definimos prazos de retenção com base no motivo de sua coleta. Por exemplo, para garantir que nossos serviços sejam exibidos corretamente em muitos tipos diferentes de dispositivos, podemos manter a largura e a altura do navegador por até 9 meses. Também tomamos medidas para anonimizar ou pseudonimizar determinados dados dentro dos períodos de tempo definidos. Por exemplo, anonimizamos dados de publicidade nos registros do servidor removendo parte do endereço IP após 9 meses e informações de cookies após 18 meses. Também podemos reter dados pseudonimizados, como consultas que foram desconectadas das Contas do Google dos usuários, por um determinado período de tempo."

Qual é o histórico conhecido da empresa na proteção de dados dos usuários?

Precisa de melhorias

Em setembro de 2023, o Departamento de Justiça dos EUA lançou uma ação judicial contra o Google, argumentando "que o Google abusou de seu poder como monopólio para dominar o negócio de mecanismos de busca". Em total transparência, a Mozilla testemunhou neste julgamento.

Em setembro de 2023, o Google deveria pagar US$ 93 milhões em liquidação por rastreamento enganoso de localização.

Em agosto de 2023, um juiz do Tribunal Distrital dos EUA permitiu que um processo de US$ 5 bilhões continuasse contra o Google por violações de privacidade dos usuários por rastreá-los secretamente sem o seu consentimento.

Em janeiro de 2023, o Google confirmou a violação de dados em seu provedor de rede celular Google Fi. A violação está ligada ao recente ataque hacker da T-Mobile. O Google anunciou a violação imediatamente. O Google diz que os hackers acessaram informações limitadas do cliente, incluindo números de telefone, status da conta, números de série do cartão SIM e informações relacionadas a detalhes sobre os planos de serviço móvel dos clientes, como se eles selecionaram SMS ilimitado ou roaming internacional.

Em dezembro de 2022, o Google foi multado pelo órgão de fiscalização da UE por violações do GDPR.

Em setembro de 2022, o Google perdeu a decisão antitruste da UE, que aplicou uma multa de mais de US$ 4,34 bilhões ao Google por causa de seu monopólio do Android.

O Google recebeu inúmeras multas de autoridades europeias, americanas e coreanas nos últimos anos. A maior foi a multa de US$ 170 milhões do Procurador-Geral de Nova York por má administração do consentimento infantil. Os outros casos incluem a multa de US$ 100 milhões por violação da Lei de Privacidade de Informações Biométricas em Illinois, multa de US$ 71,8 milhões por má administração de consentimento na Coreia do Sul, multa de US$ 57 milhões por violação da GDPR na França, assim como outras multas de autoridades locais de proteção de dados da Irlanda, Itália e da Espanha.

Em 2022, o Google concordou com um acordo legal de quase US$392 milhões com 40 estados dos EUA "por acusações que levaram os usuários a pensar que haviam desativado o monitoramento de localização em suas configurações de conta, enquanto a empresa continuava coletando essas informações".

Em agosto de 2019, a empresa admitiu que parceiros que trabalhavam para analisar trechos de voz do Assistente vazaram trechos de voz de alguns usuários holandeses. Mais de 1.000 conversas particulares foram enviadas a uma agência de notícias belga, algumas das mensagens revelaram informações confidenciais, tais como condições médicas e endereços de clientes.

Em dezembro de 2018, um bug expôs os dados de 52,5 milhões de usuários do Google+.

O Boletim de Segurança do Nest contém informações sobre vulnerabilidades de segurança que antes afetavam os dispositivos Google Nest.

Informações de privacidade infantil

O Google fornece um guia de Link de Privacidade com informações sobre a privacidade de crianças de 6 a 8, 9 a 12 e 13 a 17 anos.

Aviso de Privacidade para Contas e Perfis do Google Gerenciados com o Family Link para Crianças menores de 13 anos (ou idade aplicável em seu país)
"Para que seu filho tenha sua própria Conta ou perfil do Google, podemos precisar de sua permissão para coletar, usar ou divulgar as informações de seu filho conforme descrito neste Aviso de Privacidade e na Política de Privacidade do Google. Quando você permite que seu filho use nossos serviços, você e seu filho estão confiando suas informações a nós. Entendemos que esta é uma grande responsabilidade e trabalhamos duro para proteger suas informações e colocá-lo no controle. Você pode escolher se seu filho pode gerenciar seus controles de atividade para coisas como Atividade na Web e de Aplicativos e Histórico do YouTube.

Este Aviso de Privacidade para Contas e Perfis do Google Gerenciados com o Family Link para Crianças menores de 13 anos (ou idade aplicável em seu país) e a Política de Privacidade do Google explicam as práticas de privacidade do Google. Na medida em que existam práticas de privacidade específicas para a conta ou perfil do seu filho, como no que diz respeito às limitações à publicidade personalizada, essas diferenças são descritas neste Aviso de Privacidade.

Este Aviso de Privacidade não se aplica às práticas de aplicativos, ações ou sites de terceiros (que não sejam do Google) que seu filho possa usar. Você deve revisar os termos e políticas aplicáveis para aplicativos, ações e sites de terceiros para determinar sua adequação ao seu filho, incluindo suas práticas de coleta e uso de dados."

Depois de conceder permissão para que seu filho tenha uma Conta ou perfil do Google, a conta ou perfil dele geralmente será tratado como se fosse seu em relação às informações que coletamos. Por exemplo, coletamos:
Informações que você e seu filho criam ou nos fornecem...
Informações que obtemos do uso de nossos serviços pelo seu filho(a)... (incluindo)...
Aplicativos, navegadores e dispositivos do seu filho(a)...
Informações de localização do seu filho(a)...
Informações de voz e áudio do seu filho(a)..."

"Podemos usar as informações do seu filho para fornecer recomendações, conteúdo personalizado e resultados de pesquisa personalizados. Por exemplo, dependendo das configurações do seu filho, o Google Play pode usar informações como aplicativos que seu filho instalou para sugerir novos aplicativos de que ele possa gostar.
Além disso, podemos combinar as informações que coletamos entre nossos serviços e entre os dispositivos do seu filho para os fins descritos acima. Dependendo das configurações da conta ou do perfil do seu filho, a atividade dele em outros sites e aplicativos pode estar associada às informações pessoais dele para melhorar os serviços do Google.
O Google não exibirá anúncios personalizados ao seu filho, o que significa que os anúncios não serão baseados em informações da conta ou do perfil do seu filho. Em vez disso, os anúncios podem ser baseados em informações como o conteúdo do site ou aplicativo que seu filho está visualizando, a consulta de pesquisa atual ou a localização geral (como cidade ou estado). Ao navegar na web ou usar aplicativos que não são do Google, seu filho pode encontrar anúncios veiculados por outros provedores de anúncios (que não são do Google), incluindo anúncios personalizados por terceiros."

"Também podemos compartilhar informações não pessoalmente identificáveis (como tendências sobre o uso geral de nossos serviços) publicamente e com nossos parceiros – como editores, anunciantes, desenvolvedores ou detentores de direitos. Por exemplo, compartilhamos informações publicamente para mostrar tendências sobre o uso geral de nossos serviços. Também permitimos que parceiros específicos coletem informações de navegadores ou dispositivos para fins de publicidade e medição usando seus próprios cookies ou tecnologias semelhantes."

Este produto pode ser usado offline?

Não

Informações de privacidade fáceis de entender?

Não

Daremos isso ao Google, eles não precisam de documentação de privacidade. Tem MUITO disso. E passamos por políticas de privacidade piores. Tudo isso dito, há tantos documentos e avisos de privacidade e assim por diante que é muito para absorver e digerir. Então, é fácil de usar? Bem, mais ou menos. É fácil de ler e entender? Não exatamente. Não há problema em esperar que as pessoas passem 5 horas do dia tentando entender toda essa documentação regularmente? Absolutamente não.

Links para informações de privacidade

Este produto atende aos nossos padrões mínimos de segurança? informações

Sim

Criptografia

Sim

Utiliza criptografia em trânsito e em uso estático.

Senha forte

Sim

Atualizações de segurança

Sim

Gerencia vulnerabilidades

Sim

Política de privacidade

Sim

O produto usa inteligência artificial? informações

Sim

O Google está planejando adicionar o produto de IA generativa Bard aos seus produtos Home. O Google também usa o processamento de linguagem natural para entender você e gerar respostas às suas solicitações.

Esta inteligência artificial não é confiável?

Não foi possível determinar

Que tipo de decisões a inteligência artificial faz sobre você ou por você?

A empresa é transparente sobre como funciona a inteligência artificial?

Sim

O Google publicou os Termos de Serviço adicionais da Generative AI.

O usuário tem controle sobre os recursos da inteligência artificial?

Sim

*privacidade não incluída

Mergulhe mais fundo

  • Google fails to end $5 billion consumer privacy lawsuit
    Reuters O link é aberto em uma nova aba
  • Google Assistant is about to get supercharged by generative AI, says new report
    ZDNET O link é aberto em uma nova aba
  • Scoop: Google Assistant to get an AI makeover
    Axios O link é aberto em uma nova aba
  • Google loses appeal against record $4 billion EU fine
    CNN Business O link é aberto em uma nova aba
  • Google Fi says hackers accessed customers’ information
    TechCrunch O link é aberto em uma nova aba
  • 7 Google Assistant settings you should disable or adjust
    Digital Trends O link é aberto em uma nova aba
  • Google Finally Lets You Turn off Targeted Ads Without Breaking Its Apps
    Gizmodo O link é aberto em uma nova aba
  • All the Ways Google Is Coming Under Fire Over Privacy: QuickTake
    Bloomberg O link é aberto em uma nova aba
  • Google settles lawsuit with Illinois residents for $100M after photo app privacy concerns
    USA Today O link é aberto em uma nova aba
  • Google, Meta fined $71.8M for violating privacy law in South Korea
    TechCrunch O link é aberto em uma nova aba
  • France fines Google $57 million for European privacy rule breach
    Reuters O link é aberto em uma nova aba
  • Google Is Fined $170 Million for Violating Children’s Privacy on YouTube
    The New York Times O link é aberto em uma nova aba
  • Google and YouTube Will Pay Record $170 Million for Alleged Violations of Children’s Privacy Law
    Federal Trade Commission O link é aberto em uma nova aba
  • Data privacy alert: Spanish DPA fines Google €10 million
    SC Media O link é aberto em uma nova aba
  • Texas Sues Google for Collecting Biometric Data Without Consent
    The New York Times O link é aberto em uma nova aba
  • Google Agrees to $392 Million Privacy Settlement With 40 States
    The New York Times O link é aberto em uma nova aba
  • Google Data Breaches: Full Timeline Through 2022
    Firewall Times O link é aberto em uma nova aba
  • Alexa records you more often than you think
    Vox O link é aberto em uma nova aba
  • Lawsuit claims Google knew its ‘Incognito mode’ doesn't protect users’ privacy
    The Washington Post O link é aberto em uma nova aba
  • Google is sending a complicated privacy email to everyone — here’s what it means
    The Verge O link é aberto em uma nova aba
  • How to Use Google Privacy Settings
    Consumer Reports O link é aberto em uma nova aba
  • Is your Google Home or Nest secure? How to find and delete your private data
    CNET O link é aberto em uma nova aba
  • The Best Smart Thermostat
    New York Times O link é aberto em uma nova aba
  • Nest Thermostat Glitch Leaves Users in the Cold
    New York Times O link é aberto em uma nova aba
  • Google exec says Nest owners should probably warn their guests that their conversations are being recorded
    Business Insider O link é aberto em uma nova aba

Comentários

Tem um comentário a fazer? Nos diga.